Tive o prazer de entrevistar o querido Victor Meirelles, ator que interpreta Chico Xavier no documentário produzido pela Pozati Filmes. Confesso que minhas aventuras nesse mundo jornalístico de entrevistas são muito recentes e por vezes me deixam embaraçada.

Grata foi a minha surpresa ao automaticamente me conectar com Victor. Se existe algo que faz realmente um bate papo fluir é essa tal de conexão entre os participantes. Conversamos por mais de uma hora em um intervalo de gravações.

Em nosso papo Victor me contou que em 2018 celebra 10 anos de carreira e nada melhor que um personagem como Chico Xavier para selar essa comemoração. Emocionado, compartilhou comigo que sua mãe, mesmo sendo analfabeta, sempre reforçou a importância do estudo e da devoção na vida dos filhos.

“Ouvi da minha mãe que somente o estudo poderia mudar a história da minha família. Por isso, eu e meus irmãos desde sempre levamos esse assunto muito a sério”

Victor por muitos anos trabalhou na área de tecnologia da informação (o famoso TI), mas quando decidiu ser artista, virou completamente a chave e hoje se dedica totalmente à carreira.

“Eu sou um artista. Eu vivo o personagem e dou o meu olhar até mesmo se ele for uma pedra, que já tive a oportunidade de representar no teatro. Era uma pedra com a assinatura de Victor!”

Por várias vezes durante nosso papo nos emocionamos. Era difícil conter as lágrimas que incessantemente tentavam cair de nossos rostos. Falar do exemplo de Chico e de quanto ele mudou nossas vidas é surpreendente. Quando você menos espera, pá, vem a emoção que nos arrebata.

Victor destacou que um dos ensinamentos mais relevantes de Chico para ele é o exercício do amor e a simplicidade que levava sua vida. Para ele, tais atitudes são muito inspiradoras.

“Chico era capaz de sentar comigo no meio fio e conversar por horas, passando seus ensinamentos de amor e também ouvindo minhas experiências. Isso é um dos grandes diferenciais do médium”

Sobre representar o papel de Chico, Victor falou pouco porque a emoção realmente surgia. “Não é como representar o papel. No Quando lembro de Chico estou interpretando uma personalidade, alguém que viveu entre nós, que foi humano como nós”, comentou.

De fora, posso dizer para vocês que Victor realmente parecia Chico Xavier, principalmente quando estava gravando as cenas de psicografia. Eu ousaria dizer que ele estava completamente mediunizado, e que isso não seja tirar o seu mérito como ator. Vimos Chico, abraçamos Chico e conversamos com Chico através de Victor.

O documentário Quando lembro de Chico já está disponível em DVD para os fãs e colecionadores. Adquira o seu em https://goo.gl/pNXRGR e dia 6 de dezembro estréia em todas as plataformas digitais, como NetNow, Sky, iTunes, Google Play, etc.

Lojistas, Grupos de Estudo e Revendas

Adquira com descontos especiais em http://pozati.iluria.com/grupos-de-estudos-lojitas-ct-2331fd

Iasmine Pereira

Author Iasmine Pereira

Jornalista, bruxona e Coordenadora de Comunicação da Pozati Filmes, Iasmine é parte do time do Círculo, uma galera que literalmente "sees dead people".

More posts by Iasmine Pereira

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.